domingo, agosto 31, 2008

História para Químicos!

Após uma conversa com o...


...que me catapultou para o passado académico...fui abrir uma gaveta e fiz uma viagem ao século transacto.

Dei com uma história, do mais quimicamente estúpido que pode haver... escrevi-a no meu primeiro ano de faculdade, numa aula de Álgebra tão aborrecida que só a lembrança me mata de tédio...longínquo ano esse o de 95, em que perdido no meio do riso e do abrir de asas que senti na altura fui feliz...tão feliz...Acho que nunca ninguém o foi assim, por inutilidades tais e outras de vasta importância.


Uma história para químicos...Não estando pior que qualquer "não haver coincidências de outrém", perdoem-lhe o fio condutor alienado...Aqui fica aqui esta memória em escaparate de Néon...

...

Colombo tinha um problema de fala, não era capaz de emitir o som da "letra R"! Não obstante, era um crómio do caraças e popular no seu círculo de amigos....
Os mais chegados eram o Hans, um Germânio frio e introspecto e o Pierre, um Frâncio falador e artista de boina. Havia ainda dois personagem duvidosos que se juntavam à súcia, mas que a mãe de Colombo desaprovava a sua companhia: o Tirak, um Polónio da Cracóvia e o Hélio, um estrôncio Grego proveniente das Cícladas.

Morando no Baggueigo (Barreiro!), Colombo era um jovem simples. Ouvia rádio para se divertir. Adorava comer a sopa muito quente, o que lhe queimava sempre o paládio. Gostava muito de couves mas raramente lhes comia o tálio. Ajudava a mãe a criar a galinha e o gálio, lia livros do Sherlock Hólmio ao entardecer e perdia horas a pescar nas margens do Rénio. Bebedor de vulto de cidra, muitas vezes ficava érbio e nunca perdia a oportunidade de ajudar o pai na lareira, colocando sempre um tório de carvalho extra, não fosse a chama querer apagar...

O seu trejeito de fala peculiar, não o atrapalhava junto das raparigas e era frequente dividir os seus chocolates pelas namoradinhas do bairro. Comumente se ouvia da sua boca aquando da divisão dos doces:

-Um platina (a Tina) , outlo pla Lita (a Rita)!

Certo dia, Colombo trouxe a casa uma notícia que iria ser motivo de discórdia. Anunciou de enxofre, que se preparava para partir à Conquista do Novo Mundo. Os seus pais acharam tudo aquilo muito estanho, e duvidaram que falasse a cério. Mas quando a notícia se tornou numa certeza, a mãe fez um escândio e soçobrou pelo choro. Arribou mais tarde e mais calma do choque após tomar o lítio.

O Padre-cúrio da aldeia farto de Colombo e dos seus amigos há vários anos estava. Já não podia com as suas partidas. Viu com bons olhos esta despedida.

Após meses no mar, cruzando o território de Neptúnio, Colombo, um Európio de gema chegou à América. O primeiro contacto que teve com o povo Amerício deixou-o desconcertado, mas rapidamente se introsou na cultura e até fez 2 amigos, um índio desgrenhado e um califórnio da costa Este. Estes amigos, eram o antimónio dos seus companheiros do velho continente. De alma pura e inocente, ficavam espantados cada vez que Colombo acendia um fósforo.

Colombo passou o resto dos seus dias do outro lado do Atlântico, vivendo feliz e amantizado, e conta a lenda que ainda hoje, sempre que o arco-íris cobre o horizonte, Colombo sorri....

16 Reacções:

Arion disse...

:)))) Já te agradeci pessoalmente, mas não quis deixar de de o expressar, também, aqui. Bem hajas, menino!

Ophiuchus disse...

E serviu de cábula para alguma coisa (pelo menos para este momento 13 anos depois)? :D É um bom delírio de babel sem ovos!!!

mik@ disse...

ola :)
hehehe master o camões deve ter dado umas voltas no tumulo quando escreveste isso... e o colombo pulos de alegria :P loool
bjinhos

pinguim disse...

Uma obra prima!!!!!!
abraço.

Angelo disse...

Man, tu não és normal! E isso é sempre bom!!! EH EH!

Welcome back. E NÃO vás para dentro, ok?

Paula disse...

Clap, clap, clap!!!
Muito bom!
Como sempre!
:)
Bjs!

Rita disse...

Folgo em saber que o amigo Colombo não se esquecia de mim na divisão dos doces porque senão tinha levado um valente pontapé no "cobre"...
Jokas

Rita disse...

Sabes que lá em casa tenho a Rf (Ruterfórdio)e a Rn (Radônio) por isso elementos químicos para mim são peanuts...
Jokas

Kapitão Kaus disse...

Oh Hydra-Friend:)))

Tu tens uma capacidade de escrita e de prender os leitores que é verdadeiramente genuína e excepcional. You are GOOD, VERY GOOD, EXCELLENT!

Eu estou sem palavras!
clap clap clap clap clap (é o bater de palmas!)

AG:)
KKF

medusasss disse...

Benditas aulas amorfas que te fizeram criar tão laboriosa história! Muito me ri!

Ainda por Lx? Tenho de me despachar!

Beijinhos Hydra-friend!

Anónimo disse...

Depois leio com calma.
Vim so para te deixar um abraco aqui de Pequim primo :)

Joao

Teresa disse...

Hydra...k grande tapa na pantera...LOL

Celeste disse...

Essa cabeça não pára Hydramix!

Ai os químicos... :D

Beiji**

João disse...

Sempre achei as aulas de algebra muito perigosas... :p

wednesday disse...

LOL! Muito muito bom... Deu para recordar o curso que tirei... ;)

Pearl disse...

LOLOLOLOL

Só tu para inventares algo assim... a minha vénia...
Uma saudação especial ao ano de 95/96, que tb foi o ano em que entrei para a faculdade e foi um dos melhores da minha vida...

:o)))***