terça-feira, dezembro 09, 2008

"Amélia Muge em concerto..." e afinal a Europa chegou à Ásia!

"Muge em concerto???" - pensei eu, quando li a notícia num pasquim internético, à laia de emigrante ao longe....Mas quem é que redige uma notícia assim? Enfim...

Mas não é sobre a dita de cima que me vou versar....eu tenho andado mais que ocupado, mais que assoberbado, os "meus" ultimamente sabem pouco ou nada de mim, tal é a estafa...mas o que me aconteceu ontem merece aqui ser escarrapachado....

Que se escarrapache, então!

*************************************************************************

Tive de assomar à filial do meu banco aqui no UK para resolver burocracias...como a burocracia de "lana caprina, afinal era de ovelha", fui levado por um tipo qualquer, fosse ele gerente ou isto ou aquilo para o interior da filial...e sentado fiquei num sofá singelo, meio desconfortável e de amparos aos braços altíssimos, o que me levava a sentar numa figura quase sem ombros tal era o ângulo possível....frente a uma secretária...

Enquanto o tipito cirandava de gaveta em arquivo...na mesma sala partilhavam o espaço, duas lindas meninas, entorpecidas mentalmente, decerto devido ao rarefeito ar da divisão....e eis que uma entabula para a outra após deixar um cliente em suspenso ao telefone....

- Susie?...I've got this client on the phone asking if can use his bank card in Japan....?

Responde a interpelada:
- Have you checked the colour-coded map we have assigned to the bank stating which countries our services operate in?

Retorque a tonta do seu monte dos vendavais mental:
- Yes I have....But i can't seem to find where in Europe, Japan is....I mean...is it like, a new country?

Retorta a outra lá da estratosfera cerebral:
- Don't know....Maybe it's one of those new republics, formed after the wars....let's have a look at Europe together....

E pronto, lá as duas juntas de cabeças lado a lado, fizeram um túnel de vento, frente ao mapa do Velho continente...à procura do Japão....

Lá tratei dos meus assuntos tacita e rapidamente....e quando me levanto para sair, não fosse o destino ainda me querer acirrar mais a comichão....uma delas, esbugalha os olhos procurando aprovação e concordância na demanda infrutífera e tagarela-me sorrindo anormalmente:

- Can you believe we can't find Japan in Europe????

Ao que eu respondo, à lá Jeremy Brett:

- Maybe you'll find Japan where you both left your intelligence!!!! On the other side of the world!....(e ainda rematei de sacana) - Do have, a good morning ladies....!


*****************************


Moral da História:
Ângelo, se afinal alguma placa tectónica te trouxe para mais perto, tu por favor sê kikinho e vem-me visitar!!!!!


terça-feira, novembro 18, 2008

2 aninhos de blog já cá cantam....!

E como o tempo voa... há já 2 anos que aqui risco e rabisco os desvarios e relatos das minhas e outrem venturas...

O balanço desta temporada?....Que tudo seja sempre enfrentado a rir...e a comer....pois como diz o Hydra-Avô...são as únicas coisas que levamos connosco...

A Todos vocês que me acompanham, o meu muito obrigado por tal...
Venham mais 2 anos de companhia mútua....:)



Por onde este blog já andou...

quinta-feira, outubro 30, 2008

Semana para esquecer....e os Pet Shop Boys?

Estou, como não estava há já bastante tempo....stressadíssimo....possesso....possuído....endemoninhado, diria até....!

Se fosse a acreditar no que me diz uma amiga minha virada para o oculto...acharia que tenho um "trabalho" em cima!....Se fosse a acreditar no que me diz outra amiga virada para a Astrologia...acharia que estou a sofrer de Mercúrio retrógrado ....

Posto tudo somado e avaliado, acho que estou acometido de Mercúrio retrógrado em "trabalho"...

Para além desta reencarnação não me estar a correr pelo desejado, estou a atravessar uma septimana horribilis....não porque que me tenha ardido uma ala em Windsor....mas porque, à minha pequena e frugalita escala, nesta semana....tudo....TUDO me está a correr mal e pelo pior....

Refiro-me aquele somatório de pequenas coisas que quando avultadas em adição, assomem proporções de raiva tais, que só me apetece gritar durante 6 anos seguidos (e aquecer uma chávena de chá com o guincho!), bater em toda a gente, refilar com tudo e com todos....e mandar eliminar quem me contraria...

Para exemplificar o meu suplício:
A compra de um aparelho electrónico...ou melhor o acto de pagar por ele...porque ainda não o tenho como meu....já que vou no quarto exemplar....dado que todos os que me vieram parar à mão vêm com problemas....

....A encomenda que o carteiro devia entregar por volta das 10 da manhã, mas afinal decide aparecer por volta das 12, atrasando completamente o meu dia...
Chegar à paragem do Bus atrasadíssimo, e constatar com alegria que o Bus afinal ainda vem mais atrasado que eu....para depois o ver passar à minha frente sem parar, porque vai com lotação esgotada...
O ter que cavalgar para a estação de comboios para não me atrasar ainda mais...e perder um comboio por um minuto....porque a alimáriazita da pessoa à minha frente para o guichet, além de bilhetes de comboio quer conselhos de vida...E o comboio seguinte que atrasa quando não devia....

Mais a linha de metro de Bakerloo que aparenta ter um problema e a multidão que avoluma na plataforma e que me faz temer outro atentado....E lá vou eu, fazer outro percurso alternativo usando combinações de linhas para me atrasar ainda mais....

....Calçar umas botas giríssimas que ao fim do dia me fo***m os pés....

Constatar que o meu supermercado deixou de vender funcho (coisa que descobri que adoro e não posso viver sem!) porque afinal a alface iceberg (Seja lá o que isso for!) vende mais e tem mais saída.....

Ai caral*o....como estou tão enervado....e só facto de estar enervado ainda me enerva mais...



E lá tou eu a fotografar o que mais me apraz aqui...



Regent Street...


St Paul's Cathedral...


Segundo o meu horóscopo no jornal de ontem....este período de azar (e o de um milhão de Chineses que nasceram no mesmo dia que eu!) está de facto constatado e tem término previsto para o dia 4 de Novembro...
Contudo, o mesmo jornal anunciava que Lilly Allen não consome álcool há mais de um mês e que Amy Whinehouse está livre das drogas....!!!! Portanto está-se mesmo a ver a veracidade aqui do pasquim!....



À noite....


O único zénite desta semana horrorosa (e nada promete que esta maré de azar tenha um fim em vista! E soubessem vocês do resto....!).....a única coisa que me fez valer sorrir e gritar que nem Wagner nas estreia das Valkírias....foi ter-me cruzado em pleno St. James Park com os Pet Shop Boys....



Fiquei completamente starstruck, pisquei-lhe o olho (ao da esquerda claro, que é o meu preferido, já que é o que canta!) como que a dizer...."Olha quem é ele...sou vosso fan!!! Mas estou a controlar-me para não gritar como um Japonês em frente à Mona Lisa!".....

E o Neil Tennant responde-me com um sorriso....e quero eu acreditar que ele me quis dizer "olha quem é ele...o Hydra....!!!!"

Ficou-me a tristeza de os ver tão mais velhos que outrora....e eu também tão mais velho.....e com os pés lixados por causa das botas.....


PS: Enquanto escrevo este post, estou a beber chá verde (With a hint of jasmine!)...quem haveria de dizer que o mesmo saquinho dá para 3 canecas cheias de vigor e sabor....
Não há nada como poupar!!! Viva Filipa Vacondeus!!!!

sábado, outubro 18, 2008

ilusório, ilusão, iguaria e ispéce

Ilusório:
Na companhia do Joe e da Lylian, fui até Stonehenge. Era um daqueles marcos que, achava eu merecia ser visto, já que com ele tinha crescido em foto nos livros de História e outros que tais...
Resultado: Decepção total....é mais bonito ao longe que ao perto...pois à medida que se lhe assomamos, vai perdendo tamanho até a um total monte de pedras empilhado...represente o que representar...não achei grande piada....aliás, divertimo-nos muito mais slagging it off....


As pessoínhas (como diz a Lady Té) e a bicheza (como diz a Martita) são obrigadas a cirandar e sem tocar à volta dos megalitos.... como o Armando Gama à volta da Valentina Torres.


Eu, com o meu mono-dentinho e aros de tartaruga, no meu melhor ar Eng. Sousa Veloso.

Ilusão:
Bath (ou Aquae Sulis como os Romanos lhe chamaram), é talvez um dos sítios mais bonitos aqui no UK, já que foge à normalidade monotónica e horrorosa da arquitectura tijolónica vermelha que grassa por todo o lado, impossibilitando qualquer um de saber onde está....
A cidade é de facto lindíssima e sempre um prazer de retornar...respira-se calma...e um sentimento fortíssimo anti-chav....









Iguaria:
Puxando a brasa à minha sardinha, ou neste caso ao meu sea bream, aqui fica o antes e o depois, deste tabuleiro (descartável, ah pois não!!!!) que me soube que nem ginjas...


Antes: Peixe temperado com sal marinho numa cama de cebolas. Batatas temperadas com sal e paprika, e tudo regado abundantemente com azeite.



Depois: 10 years younger!!! Foi o ar que lhe deu....tal foi a velocidade a que desapareceu!


Ispéce:
Recebi por mail um texto supostamente escrito pelo Nuno Markl, relativamente ao versus trintões/juventude perdida. Uma pesquisa na net, de facto credita este texto que abunda por todo o lado a Markl.

Concordo consigo Monsieur Markl no todo a que refere!...Sou também solidário no facto, de eu por vezes regurgitar uma curiosidade e/ou facto relativo aos anos 80, e depois ver as caras esfomeadas da mocidade jovial que me rodeia, quais melros histéricos por comida, oblívios à tirada debitada...

Realmente quem não cresceu nos anos 80, perdeu tudo....desde os chumaços nos ombros ao cabelo ripado das operados de caixa...

Ficou-me foi uma frase a fazer ispéce no texto de Markl:

" (...) O D'Artacão, esse herói canídeo, que estava apaixonado por uma caniche; Sebastien et le Soleil, combatendo os terríveis Olmecs (...)"

Da minha lembrança, o único Sebastien (Sebastião) da nossa infância, andava à procura da mãe Pirenéus afora na companhia dos cães (curiosamente, a forma contra-natura como se aqueciam nas noites foragidas na neve, nunca foi relatada graças à restraining order que Bell atirou a Sebastião!)....

Agora, quem combatia os Olmecs era o Esteban....nas Misteriosas Cidades de Ouro que já aqui referi vezes sem conta...por isso "Sebastien et le Soleil" não me titila nenhum recanto cerebral...

E a Julieta do D´Artacão era mesmo um caniche? Pudesse eu afagar-lhe o pêlo e responderia....

quinta-feira, outubro 02, 2008

O Silogismo de uma vida perdoado por tamanho DD!

Num gathering em casa de um amigo, entre música alta e risada frenética em várias línguas....apoiei-me mal-sentado no braço de um sofá de canto enquanto saboreava uma capirinha preta com framboesas...e logo eu que não bebo, estava deliciado com tal...e já ia na 2nda de penalte(!)...

Estava muito barulho....e a variação cromática das vestimentas, mais as tonalidades culturais e aculturais de aclimatização de cada espécime na festa pintavam a cena como se Babel tivesse descido em Camden Town...

4 raparigas no canto oposto da divisão onde me encontrava.... todas diferentes quer em feição, aparência e maneiras, gritavam cada uma mais alto que a do lado num fervor para chamarem a atenção de um grupo de rapazes muito mais interessados em cervejas e na Wii...
Estavam as 4 mal vestidíssimas... era um "Sex And The City" meets contentor do lixo...Como se as tivessem vendado.... as tivessem feito rodar 10 vezes sobre o seus próprios eixos...e as tivessem atirado de sopetão para o interior de um roupeiro e lhes tivessem dito para agarrar as primeiras coisas que conseguissem tactear no escuro....

Abstraí-me da matilha Westwood, e observava agora de perto o diálogo entre uma rapariga diminutamente-axónica e um geek com uma revista de factos na mão..........!
O diálogo encetado pela dupla inverosímil, fica aqui, como o highlight desta noite...!
E lá veio uma 3ra caipirinha preta....era isso, ou esbofeteava a tipa!





Roubei descarada e afoitadamente esta ideia de cartoonizar a realidade ao Francisco do World Wide Wacko, neste post dele. Obrigado:)

quarta-feira, setembro 10, 2008

The day I renewed my IC


Plotline:
Fui finalmente renovar o BI...Achei que aproveitando a estação veraneante iria usufruir de calma e paz numa loja do cidadão...!
Qual quê?! Que engodo...! Foi um dia na Ovibeja!


Script:
Cheguei ávido e perfumado à dependência das Laranjeiras, achando que em 15 minutos teria encerrado o propósito e burocracia da visita!...Contudo, assim que entro e me deparo com a total população do Principado da Fuzeta, estilhaça-se a esperança de dali sair cedo...e de correr à liberdade das grilhetas da função pública!

Tiro uma senha...314 a preto gravado e comparação no placard luminoso a 210, diz-me que mais de cem pessoas se agigantam na minha frente...O fastio e o prenúncio da espera porvir, fazem-me crescer suiças e barba de 3 dias...

Soçobrado assomo à porta e aceno ao Hydra-pai com a alegria de um cadafalso, gesticulando o meu calvário e indicando-lhe que se pode ir embora, que não espere por mim, que aquilo é demora equivalente a intervalos da TVI.

Comprei os impressos...paguei 7.05 Euros...a primeira página do formulário indicava 50 cêntimos...li num escaparate, que o resto do montante se devia a taxas moderadoras....irrita-me na psique o roubo e o facto de ter de pagar por algo que sou obrigado a fazer por lei...

Dos vários guichets de atendimento ao público, apenas UM estava artilhado com uma funcionária. Senhora essa, provida com genica semelhante a um 7" em 33 rotações, mexendo-se viscosa pela tarde dentro...

Os minutos da tarde, passaram em horas e as horas do dia passaram em anos...fiz kilómetros a calcorrear os vários pisos da dependência...à volta do edifício....na estrada das Laranjeiras...e fiquei conhecido num centro comercial adjacente...
Um Moranguito renovava também o seu BI, tinha vindo com a namorada...detive-me em contemplação comparativa na indagação de qual dos dois teria mais font de teint...o que na altura nem achei estranho...

4 horas arrastaram-se penosamente até que a minha vez apitou sonora e me dirigi ao balcão.
Ouço da vagarosa funcionária:

Ela- Credo, que impressos tão mal tratados!!! - Retorcendo a cara com horror ao destrato do papel!
Eu- Diga-me então como os teria tratado melhor durante 4 horas numa fila? - (Em pose "eu vou-m'a ela!!!")
Ela- Este senhor está rabugento! - Falando néscia para o ar.
Eu- Rabugenta, também você estaria se estivesse deste lado a vê-la trabalhar em câmara lenta...
Ela- Ai pronto, pronto...já não está aqui quem falou... - Assumindo a lentidão da função!


Fiquei orgulhoso da minha assinatura e achei a foto laroca!
Todavia 4 horas que jamais verei de volta...4 horas de génio perdido, em que podia ter composto uma cantata, retocado tecto da capela Sistina, traduzido a bíblia para Aramaico, passajado uma roupinha....Quem me ressarce agora desta perda existencial????


Créditos finais:
Quando saí da loja, ao deixar Alcatraz para trás, atento num casal que discute furiosamente a caminho de um Fiat Punto....Ele entra aos berros no lugar do condutor...e ela adjectiva com fervor a família do acompanhante....ao centro do carro a dividir longitudinalmente o habitáculo, algo já de si enorme e amarelo corre a todo o comprimento....No meio da fúria, do bater de portas, do movimento involuntário da gritaria, alguém activa o que jamais deveria ter sido feito no interior do Fiat....
E a massa amarela insufla, cresce e aumenta de tamanho tal, revelando um bote de borracha monumental, que aparta os convivas surreais, enviando as suas caras aflitas comprimidas contra os vidros das portas...

Nem a isto achei graça...fosse eu um Halliwell...

sexta-feira, setembro 05, 2008

5 September 1946


Happy birthday Fred


E como favor pessoal, se tiveres connections, faz com o que Paul Rodgers fique moderadamente afónico e o cabelo do Brian May fique com pontas espigadas! That'll teach them!!!



domingo, agosto 31, 2008

História para Químicos!

Após uma conversa com o...


...que me catapultou para o passado académico...fui abrir uma gaveta e fiz uma viagem ao século transacto.

Dei com uma história, do mais quimicamente estúpido que pode haver... escrevi-a no meu primeiro ano de faculdade, numa aula de Álgebra tão aborrecida que só a lembrança me mata de tédio...longínquo ano esse o de 95, em que perdido no meio do riso e do abrir de asas que senti na altura fui feliz...tão feliz...Acho que nunca ninguém o foi assim, por inutilidades tais e outras de vasta importância.


Uma história para químicos...Não estando pior que qualquer "não haver coincidências de outrém", perdoem-lhe o fio condutor alienado...Aqui fica aqui esta memória em escaparate de Néon...

...

Colombo tinha um problema de fala, não era capaz de emitir o som da "letra R"! Não obstante, era um crómio do caraças e popular no seu círculo de amigos....
Os mais chegados eram o Hans, um Germânio frio e introspecto e o Pierre, um Frâncio falador e artista de boina. Havia ainda dois personagem duvidosos que se juntavam à súcia, mas que a mãe de Colombo desaprovava a sua companhia: o Tirak, um Polónio da Cracóvia e o Hélio, um estrôncio Grego proveniente das Cícladas.

Morando no Baggueigo (Barreiro!), Colombo era um jovem simples. Ouvia rádio para se divertir. Adorava comer a sopa muito quente, o que lhe queimava sempre o paládio. Gostava muito de couves mas raramente lhes comia o tálio. Ajudava a mãe a criar a galinha e o gálio, lia livros do Sherlock Hólmio ao entardecer e perdia horas a pescar nas margens do Rénio. Bebedor de vulto de cidra, muitas vezes ficava érbio e nunca perdia a oportunidade de ajudar o pai na lareira, colocando sempre um tório de carvalho extra, não fosse a chama querer apagar...

O seu trejeito de fala peculiar, não o atrapalhava junto das raparigas e era frequente dividir os seus chocolates pelas namoradinhas do bairro. Comumente se ouvia da sua boca aquando da divisão dos doces:

-Um platina (a Tina) , outlo pla Lita (a Rita)!

Certo dia, Colombo trouxe a casa uma notícia que iria ser motivo de discórdia. Anunciou de enxofre, que se preparava para partir à Conquista do Novo Mundo. Os seus pais acharam tudo aquilo muito estanho, e duvidaram que falasse a cério. Mas quando a notícia se tornou numa certeza, a mãe fez um escândio e soçobrou pelo choro. Arribou mais tarde e mais calma do choque após tomar o lítio.

O Padre-cúrio da aldeia farto de Colombo e dos seus amigos há vários anos estava. Já não podia com as suas partidas. Viu com bons olhos esta despedida.

Após meses no mar, cruzando o território de Neptúnio, Colombo, um Európio de gema chegou à América. O primeiro contacto que teve com o povo Amerício deixou-o desconcertado, mas rapidamente se introsou na cultura e até fez 2 amigos, um índio desgrenhado e um califórnio da costa Este. Estes amigos, eram o antimónio dos seus companheiros do velho continente. De alma pura e inocente, ficavam espantados cada vez que Colombo acendia um fósforo.

Colombo passou o resto dos seus dias do outro lado do Atlântico, vivendo feliz e amantizado, e conta a lenda que ainda hoje, sempre que o arco-íris cobre o horizonte, Colombo sorri....

sábado, agosto 23, 2008

God gives nuts, to the teethless ones...

Esta cena acabou de acontecer....Estou desarvorado...e só não me charro todo para oblívio, porque a minha onda é mais Alprazolam...

...

Eis que me liga uma amiga.... daquelas que ninguém sabe muito bem de onde veio e como é que apareceu, mas que um dia surgiu e foi ficando presa no curso da vida qual incrustração no casco de um navio.....
E qual borboto..... por muito que se sacuda...fica sempre preso na malha do angora....

Ora volta e meia, a I., aparece e dá o ar da sua graça....

Pois hoje, ela apareceu.... e deu vários volumes em ar da sua graça....!

Liga-me excitada a propósito de estar magérrima para o Verão...e mais as férias em Cancun....e mais da sua nova casa....e no meio da descrição do apartement e da decoração das divisórias...surge-me ao ouvido com este trecho de sapiência ancestral....:


Ela - Comprei uma pirografia (!!!!!!) para por na parede da sala....daquele homem dos
Da Vinci....aquele de braços abertos...o homem de vitrine!

Eu - Homem de Vitrúvio?

Ela - Vitrúvio??? Que disparate!!!!...Isso é o vulcão!!!!

...

I. sua desassisada, se por algum acaso leres isto....pela tua e minha saúde....desincrustra deste navio....e vai na corrente rapariga!!!!
E de uma vez por TODAS que alguém te diga que Ad Etérnio NÃO EXISTE e que eclipses não seguram papéis!!!!!

quarta-feira, agosto 20, 2008

ताज महल e Υδρά ao ataque....

1) coisas lindas...

Taquito in India (Private Joke!)


I carry your heart with me (I carry it in my heart)
I am never without it (anywhere
I go you go, my dear; and whatever is done
by only me is your doing, my darling)

I carry your heart (I carry it in my heart)

E.E. Cummings


2) À lindas coisas...


Tirada aqui no Hydra-burgo ao virar de uma esquina...blheark...


2) E fosse MaÇada em Israel...

Não deixei escapar esta num monitor alheio.

sexta-feira, agosto 15, 2008

Batalha de Aljubarrota e a vocação de ser mãe!

Anacruse:
Ontem fiz 32 anos...e a Batalha de Aljubarrota com respectiva padeira fizeram 623 anos....all things considered tenho eu muito melhor aspecto e uma cute resplandecente...já a padeira not so much!
Acho que ajuda o facto de eu não ter de lidar com fermento...nem com o aborrecimento de encaminhar à saída povos indevidamente estabelecidos em território Luso.

Anexim:
Em deambulação planeada com ponderação às vissicitudes destes 6 lustros e 2 anitos que me pesam nas clavículas, fui aproveitando a meso-sombra do entardecer, sorrindo à vida e reflectindo nos achievements alcançados e naqueles por vir incutidos na mocidade nacional pelos valores Judaico-Cristãos....

Allegro ma non troppo:
Lídimo comigo próprio, calcorreando o pavimento sem destino avenida abaixo, qual jangada desgovernada rio a jusante ao sabor de uma corrente, optei por parar e sentar-me à Parisiense numa esplanada....
Olhos tapados, escondendo o reflexo da alma, distraí-me de mim e fui atentando nos arrabaldes autóctones que se sentavam em redor...
Fixei-me então em duas amigas que conversavam fervorosamente....uma delas, grávida até ao esófago...larga em circunferência de prenhez e vermelha que nem um fresco Italiano vociferava e atentava contra o seu estado de graça e a duração do mesmo...

A amiga que a ouvia no lamento, encarava-a com a perplexidade e amedrontamento com que se encara um pelotão de fuzilamento...esboçando intercalado com trejeito de desespero um esgar anuente à gravidade da gravidez alheia...

Gesticulando e maldizendo o peso extra acartado, a grávida enumerava as várias desvantagens, privações e provações atravessadas, retorquindo à expressão oblívia da companhia, que se soubesse o que hoje sabe, jamais 10 minutos de ginástica e expressão facial idiota num clímax, a fariam sustentar uma vida dentro de si....

Pianíssimo rubato:
Com tanta discrição às perdas do líquido amniótico sofridas, aos enjoos sentidos ad nauseum, aos peitos inchados e doridos, às falências momentâneas nos joelhos, às dores de costas e cruzes, ao vomitar matinal....
dei uma dentada com nojo no meu bolo e mastiguei-o como se me soubesse a garum!

Stacatíssimo:
Por momentos e porque não consegui disfarçar o estado lastimável que a conversa alheia me havia interposto no interior, encarei a grávida incautamente e mesmo envergando óculos de sol a minha expressão deve ter sido tal, que ela me anexa à amiga como interlocutor e refila com ódio para ambos....:
- E mais!!!!!...Digam-me....digam-me (grita indignada de raiva!!!)...como é que isto me há-de passar pela c*na?!?!?!?

Estarreci, os meus olhos baços perante o espectáculo de rua, morri por dentro alguns micro-segundos e numa falha sináptica que jamais deveria ter ocorrido, explodi a gargalhar como só eu gargalho, abrindo a boca e projectando bolo e migalhas à total superfície da mesa...


Da capo:
Levanto-me engasgado, transido de riso, afasto-me lesto e abandono a singular cena maternal e auspiciosamente familiar...viro a esquino...e volto à minha Batalha de Aljubarrota!!!



Thank you to my wonderful Friends, Joe and Lilyan
for this out of the world and imaginative birthdaycard:)

sábado, agosto 09, 2008

Viagens na minha terra...

Sou retornado...credo, que já passou mais de um mês desde o meu último post.... mas na Clínica Betty Ford (ariops!!!) não me deixam aceder à internet...

Estou então regressado a Portugal para um aproveitamento solar que não encontro no UK...com saudades e a lagrimita ao canto do tino, cheguei ao aeroporto de braço direito no ar como se fosse salvar Metropolis e com a bandeira Portuguesa a fazer de capa....e um garrafão de vinho preso por um cordel ao calcanhar direito...(pois isto de ser Português tem muito que se lhe diga....!)...

Estou então apto para longas sessões de fotossíntese!Não me lixem o esquema, rogo!

De orelhas espetadas no burgo, qual raposa de Aquilino, eis-me à ávida cata de pérolas de sagesse que me iluminam o sorriso qual pôr do sol coming down on Taj Mahal...(I´m on fire!)...

E já ca cantam estes 3 miminhos:


ESPARGATE- o segundo escândalo que abalou a carreira do Nixon a seguir ao Watergate!


Hífens!!! Quando é preciso nunca o usam...quando não é...até usam demais!


Um novo advérbio de modo (Que hoje em dia até deve ter outro nome já!)


PS: Relativamente ao título do post, que me perdoe Garrett, mas deve ter sido o livro que mais me custou a tragar até hoje....eu e a Joaninha numa sala escura e um taco de golf....and no witnesses!!!! That's all I'm asking!


segunda-feira, julho 07, 2008

Até no desterro me tentam!

Expletivo inicial:
Há quem me chame implicativo...eu prefiro cioso....!

Há quem diga que tenho má língua...eu prefiro dotado de acutilante sentido crítico...

Seja como for.... não me lixem....não me provoquem....

Não me desequilibrem o Chi!!!!


Tomo I:

Suspira-me a Hydra-mãe ao telefone um desejo ímpeto por pizza...até aqui tudo bem...a César o que é de César e à Hydra-mãe o que dela é...Confessa-me ela o salivar insípido que lhe advém do pensamento do agridoce cruzado a ananás e fiambre nas papilas...

Ora não sendo ela tão fina flor culinária aqui como o filho, que domina a arte de fazer pizzas e muito bem, diga-se en passant (gaba-te cesto...)...aligeiro-lhe o conselho da Telepizza...!

Sugestão aceite leve e afoitadamente e ainda me roga a madre ao telefone que lhe seja EU a encomendar a pizza....não sem antes de me pespegar de fio a pavio tal e qual como a pizza do desejo lhe deveria ser entregue...

Hydra-mãe que até ao longe me exasperas a cútis!


Tomo II:

Contrafeito pelo indizível da situação....e a 1000 milhas de distância da Telepizza mais próxima, ligo o Skype, e digito o número facultado pelo google...

Prossegue o toque do telefonar.. conserto o microfone no colarinho...ajeito a poupa ao compasso do toque...coço o canto direito da boca e aguardo em linha...enquanto o enfado da situação em que me meti me acomete e desconcerta...


Num ápice, atende-me do outro lado uma voz elevada e enérgica como se estivesse charrada com chamon e bebida em Perignon....e perfura-me os tímpanos com:


- Telepizza, boa noitJe, fala Fabíola, em que posso ajudar...


Apatetei-me momentaneamente, como quem se engana no número e esquadrinhei o Skype na vã confirmação de que tinha digitado o 00351 de Portugal....

Simultaneamente ao bater da realidade, e naquele vórtice de silêncio feito no vácuo da ligação, juro que ouvi a tal árvore do Confúcio cair no bosque onde não está ninguém...


- Oi? – Volta-me a incauta Brasileira na linha!


“Deus me ajude e me dê calma neste vale de provocação....!” – Pensei eu de pupilas coladas ao céu das órbitas, no micro-segundo que me separou da minha fala...


Ainda não tinha eu feito o ponto final da praxe que se segue a descrição do pedido minucioso...e atalha-me a Fabíola com uma pergunta, que possivelmente lhe provocará 10 anos de psicoterapia:


- ‘Ocê tem cadastro?


Estaquei apático-estúpido com a indagação, e apesar de tantos anos de convivência com o Rubens de Falco e a Suzana Vieira que me esclareceram ao teor da pergunta, optei ligeiro e Português pelo retorno estafermo e implicativo e retruquei mavioso:


- Sim tenho! 2 anos em Caxias e 6 meses de estágio no Linhó!É pouco tempo eu sei...saí por bom comportamento! Ah claro mais os 4 anos de exílio em França...ai o Regime...tss tss!


- ‘Ocê está falando o quê senhor! – Retorta-me no gerúndio, desconhecendo que tal tempo verbal ainda me acirra mais a psique!!!!


- Eu estou a falar Português!!!! E você? – Respondo natural com garbo do alto do padrão dos descobrimentos...


- Mas‘ocê quer uma pizza? – Desvia-me a rapariga o diálogo, mais confusa que a Lena d’Água no jogo do galo...


- Sim queria, você é que perguntou soubre a minha vida presidiária! – E descanso os cotovelos na mesa suportando as costas tensas do subterfúgio, apoiando o queixo nas costas das mãos entrelaçadas...



Tomo III:

(...) Entretanto achei por bem esclarecê-la, pobre alma luso-brasileira no limiar das fronteiras nacionalistas, da diferença entre os significados díspares da palavra “cadastro” nos dois Países...


Desordenada nos pensamentos e equivocada na viva voz, desculpa-se a Fabíola pseudo-esclarecida pela minha explicação enobrecida e avança:


- Peço desculpa senhor, sou nova aqui, ainda não tive formação! A culpa é do meu gerente! – sacudindo a água do capote!


De arma verbal em riste na língua replico:


- O seu gerente chama-se Pedro Álvares Cabral?

- Não! – Tímida e leve na resposta!

- Então a culpa não é dele!!!!!


Tomo IV:

Que seja óbvio que nada tenho contra de quem de outra nacionalidade é....sou é Patriota na minha língua, e no meu País EXIJO que não se malsine aquilo que de mais precioso e nosso é!

quarta-feira, junho 11, 2008

Rubrica: Hydra-culinária

E muito me admira como é que sou tão elegante...ahhhh abençoado metabolismo!!!!




Isto tem sido uma tourada e o tempo não me chega para nada....esta reincarnação não me está a correr lá muito bem...mas melhores dias virão...Fé!...A keyword é "Fé!"

terça-feira, maio 20, 2008

"À procura do tempo perdido" - Hydra Proust

Volume I - When they met...!

Este fim de semana que passou viu-me sair à noite na companhia de amigos conhecidos e outros a conhecer...

Lá me esforcei por me dar um ar Britânico e passar por autóctone...cabelo com clay, esticado a dar aquele ar desalinhado out of bed, mas mantendo um rigor elegante... ar quasi-aborrecido de quem já viveu tudo isto há 2 vidas atrás... e um olhar semi-cerrado a projectar enfartamento social...
Só me recusei a rebaixar as calças abaixo do nível dos glúteos, porque tenho princípios....e sinceramente mais depressa me apanhavam com chumaços, mas os anos 80 JÁ-LÁ-VÃO...!!!

Ao longe, no encalço da matilha, vinha uma rapariga vistosa e até bem bonita, esculpida em forma e em cores à lá Debbie Harry...chamava-se Sally...
Ora a Sally vinha já meio tocada...que é como quem diz, a passos largos na avenida da bebida!...
E à medida que se assomava ao grupo, trocando os pés nos seus enormes saltos altos, emitia notas guturais e dissonantes nada melódicas em catadupa, como se a sua vida tivesse sido tocada por um anjo...um anjo fugido da Clínica Betty Ford!...

Estaca em proximidade, fecha os olhos, sobe os ombros, junta os pulsos no ar e emite dois finais guinchos como que a rematar a cantoria, e como eu lhe devo ter chamado a atenção, vira-se para mim e profere:
- Do you like my singing?

Articulei com desenvoltura e meia sobrancelha esquerda no ar:
- Is it what that was? I thought it was a peasant skinning a cat!....

Olhou-me de modo baço, perdeu ar pela boca enquanto ondulava a cabeça, sorriu e esqueceu-se completamente do momento e miscigenou-se no grupo...

Ainda a ouvimos a dizer a outrém:
-Do you like my mini-skirt?

Voltei-me para um amigo e mordi:
- Skirt? I call that a belt!!!

Ora eu, não tenho paciência para quem bebe assim...ainda menos paciência tenho para quem tem ataques de identificação e complexos existencialistas em modo inebriado...a ainda por cima, uma rapariga tão bonita e tão ensopada no etanol às 21 horas...lamentável!!!!

Lá seguimos nós, rumo à peregrinação dos destinos e a noite continuou em paródia máxima...


Volume II - When they go separate ways...!

No retornar a casa, dividiu-se a malta por vários táxis para partilhar a corrida e o dinheiro...
E quem me calha no meu táxi? Ora nem mais...a Whinehouse do grupo...Sally!

Muito calada e circunspecta, focando séria um infinito, segue a Sally viagem oscilando ao sabor dos movimentos do táxi...eis senão quando, começa aos berros a pedir para parar, porque se sente mal, precisa de ar e de vomitar...
Decisão sábia a de travar a emissão interior, pois dentro de um táxi no UK, dá direito a multa...

Trava o táxi repentinamente e todos nós caímos por cima uns dos outros, como se estivéssemos numa camioneta Sul Americana a cruzar os Andes cada um com a sua galinha...e salta a Sally do interior e desaparece no virar da esquina...

Passam 5 minutos....passam 10....passam 15 minutos...e como a conversa de ocasião de espera já tremendamente me aborrecia, e principalmente porque o taxímetro cavalgava na escuridão da noite....arrisco perguntar pela Sally, já que por causa dela ali estávamos nós...e da menina ainda nada....

Saímos do táxi na demanda da alcoólica juvenil e preocupados dobrámos a esquina afoitos e deparámos com um espectáculo consternador, mas pouco para mim surpreendente!...

Encostada a um muro semi-caída, por detrás de uma sebe, com as cuecas e a mini-skirt pelos tornozelos, jazia a Sally adormecida, perdida de bêbada, de rabo exposto às ervas daninhas, com uma poça de vomitado na sua frente a raiar os pés... Os sapatos desirmanados longe a dois pontos cardeais, davam o ponto final à cena!...

O orgulho de uma mãe....suspirei!

Lamentei a foto não tirada e o tfone que me ficou em casa...
Am I bovvered????? I am indeed!!!

sexta-feira, maio 09, 2008

Desperate HouseHusband

Tenho dois pontos de desespero a partilhar hoje:

1) Estou a atravessar um periodo dicotómico....Odeio ...ODEIO coisas desarrumadas...Odeio barafunda...
Contudo...estou TÃO PREGUIÇOSO.....e não me apetece limpar nada!
Por isso, sento-me e sofro...e sofro por estar sentado e sentado sofro por estar a sofrer...
Isto é que é procrastinação de arrumação?
Ninguém tem um xanax, não? Ao menos sento-me e não me importo....



2) Em blogs amigos, constatei já que determinados signatários, alguns até famosos, se insurgem contra o acordo ortográfico...e que um movimento deambula por aí no sentido de evitar esta aberração e morticínio da nossa língua...

Sobre este tema, não o vou debater mais, pois a minha posição é por demais conhecida...
Eu só lamento grandemente é que pérolas assim como as das fotos a seguir...porventura sejam consideradas um dia normais...e que eu não possa vibrar quando as vejo, como o faço hoje....já que o erro de hoje...é o termo do amanhã...



2 excertos de 2 actas que me chegaram às mãos e que não tardei a fotografar!



E tenho outra ideia...já que caminhamos em passada larga para a perda de identidade, que tal uma nova reedição dos Lusíadas...sim...porque a versão do Camões...ficará demodé!!!
Eu começo....(Atenção ao sotáqui!)

As armas e os Condjes assinalados
Que da Ocidentáu praia dje Vera Cruiz


Por mares nunca dje antjes navegados
Passaram ainda além de Angra dos Rêis,
Em perigos e guerras issforçados
Mais do que prometjia a força humana,
E entri gentje remota edjificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;



terça-feira, maio 06, 2008

Yes, Hydra Minister!

Para quem ainda não sabia ou tinha percebido, estou de volta ao UK...
Tentei em Portugal...juro que tentei...mas o meu País nada quis comigo!

Peguei então na minha valise à carton... muni-me do nónio... e envergando o soquete branco pelo joelho (not!) e a sandalucha de plástico (not, not!), chutei as tralhas até Heathrow...


Big Ben, towards Westminster bridge.

Obviamente que o retornar à independência, acarreta responsabilidades gastronómicas...e a fazer sombra ao Jamie Oliver (que eu por cá, não falo à sopinha de massa!) retorno com gosto e gáudio à cozinha, enquanto por estas bandas se grita "Alarga-te pele!" (frase típica do Hydra-Avô, a celebrar o engordar enquanto come com afinco!).


Roasted lamb with baby potatoes and salad.



Torta de chocolate e laranja... Só de olhar engorda!!! Soberba!!!
Ah chavalo, que és tão bom partido!!!!


E como o excesso de açucar nunca fez mal a ninguém ("-Boatos...só boatos!!!" - Grita a Heloísa Miranda após um saltito frugal de 4.4 na escala de Richter!)...houve mais que lugar no estômago e num ventrículo, para o meu saudoso e melhor gelado algum dia feito....aiii todo eu suspiro qual panda Tao Tao...


Ben & Jerry's. Estes filhos da mãe deviam-me pagar em doses, toda a publicidade que lhes faço!


E com a estranheza de voltar a casa, tendo saído da minha outra casa...e sem me sentir propriamente em casa...que eu cá só estou bem aonde não estou...deixo uma foto da capital...que não deve haver dor maior (Excepto a da apendicite!) que as saudades da minha Lisboa...


Miradouro S. Pedro Alcântara. Vista para o Chateau.


Eu
nasci assim eu cresci assim e sou mesmo assim...Insatisfeito!!!

quarta-feira, abril 30, 2008

Uma hérnia...ai memórias antropofálicas!...

Setting:
Tenho um Hydra-membro de família próximo que foi justamente operado a 2 hérnias inguinais, on the same go...isto faz-me cruzar as pernas de espécie!....Se a tal facto lhe adicionarmos uma epidural para anestesia...ainda mais confusão isto me faz e adenso às pernas tamanha força capaz de mirrar os tintins...e à memória vem-me a minha própria longínqua experiência...


Analepse (o ecran fica nublado e o som de violinos cruza a audição):
Corria o ano de 1989...tinha eu 13 anos...Hydra-petit de fraca figura....já a crista se me tinha encrespado ao tamanho máximo...e o poder de arguição e capacidade arguta já engalanavam a minha língua tempestiva....Ah Sofista!!!!!

Pois muito bem, naquela tarde de ocaso que se prolongou noite fora num consultório médico...2 factos perpetuaram na minha memória para sempre...a notícia atroz de que transportava comigo uma hérnia e a preocupação concomitante de estar a perder o 1ro episódio de Twin Peaks...

Convivi com a dita durante algum tempo...diverti as massas colegiais mostrando a protuberância inguinal....e as pitas paravam o jogo do elástico somente para me ver empurrar dentro a excrescência saliente que fáceis tossir e espirrar traziam de volta cá fora...

A operação foi agendada, naturalmente!...O Hydra-moço foi levado a Santa Maria contrafeito...e os preparativos sem demora se efectuaram...
Obviamente que, sendo a intervenção cirúrgica na zona anexa à virilha...havia que desprover as zonas próprias e contíguas dos tufos púbicos característicos da idade...

Fui levado para uma sala triste e cinzenta cinzelada à Estado Novo por todo o lado e sentado numa cadeira baixa...envergava uma bata de hospital sem qualquer griffe ou etiqueta que mal apertava atrás, tendo previamente desnudado os meus firmes glúteos no corredor...

Uma enfermeira inclinou-se sobre mim..... pediu-me licença e afastou a bata....
Fiquei despido na frente da alva senhora....E tranquei-a no meu olhar esgazeado e de pose aberta de servitude...

Com uma máquina de barbear em riste, a enfermeira crispou os lábios em tom de permissão ao acto de barbearia e avançou no meu planalto genital...segurando e afastando o Hydra-falo da trajectória da lâmina, com um lenço de papel...


Vergonha de uma vida:
A trepidação do aparelho eléctrico nas minhas zonas recônditas, mais o manusear da Hydra-pilita pela franca senhora, mais o medo, ansiedade e atrapalhação associadas ao facto de ter uma mulher soçobrada sobre o meu baixo ventre....desencadearam em mim o ressurgimento do adormecido...

E nem flashbacks de Auschwitz, Dachau, Etiópia ou Hiroshima, trouxeram o guerreiro abaixo...
Qual Junot, Soult ou Massena Portugal afora, a minha masculinidade irrompeu impetuosa e descarada na direcção da enfermeira...

Esta, pára a barbearia...e muito composta estende-me o lenço de papel que segurava e diz:
- Se calhar é melhor ser você agora a agarrar isso...

.... .... .... ....

Agarrei-me e desviei-me do caminho do cortador....a minha penugem, caída e prostrada agora no chão, juntamente com a minha dignidade...tinham maculado para sempre o meu espírito...

PS-Maldita pila que tens vida própria...

quarta-feira, abril 16, 2008

Serei apenas MUITO implicativo?

Mais um anúncio extraordinariamente extasiante aqui para o piqueno, que o forçou a voltar atrás após girar por um rotunda mais à frente, parar o carro, atravessar duas passadeiras e pespegar-me de máquina em riste....

Pois com um anúncio TÃO grande...e à velocidade que passei a guiar, aquilo, foi a única coisa que eu vi..... eu devo ter um filtro selectivo...Só quando voltei para captar o momento é que vi que era um hotel...


Tenho de dizer onde está o erro?


Força...metam um acordo em cima desta gente....!!!! Há-de lhes fazer uma diferença enorme!!!!

Pelo sim pelo não, se calhar ainda lá passo para avaliar a qualidade desse hotel, e quiça procurar mais erros....coff coff...


PS-Estou a ter uma semana de canito (pedigree, chique, e de pêlo escovado!), e tou com o tempo contadíssimo...desculpem meus amigos...assim que tiver tempo porei a leitura em dia dos vossos blogs...que é coisa que me faz comichão, quando estou mtos dias sem vos ler!!!!

sexta-feira, abril 11, 2008

The day I touched Madonna...

...And apparently she liked it....although she seemed a bit Frozen...



Apesar de se fazer um pouco difícil...lá engajou conversa comigo e passámos uma bela noite de paródia...Madrugada fora lá passeamos nós por essa Isla Bonita e trocámos números de tfone...

Tenho de ir, desculpem...ela está a ligar-me....:)


Tenham um excelente fim de semana, e por favor não se roam de inveja, tá?;)

quarta-feira, abril 09, 2008

A narcolepsia de uns...faz a delícia de outros...

É official: Com a quantidade de coisas estranhas que acontecem à minha volta, começo a achar que moro em Smallville...

Ora vejemos...

Hoje tive de remontar ao posto de saúde...bem cedinho, pelo raiar deste péssimo dia ao exterior...onde este monumental vento, causa principal da emigração na Etiópia, quase me levou acima dos telhados qual Mary Poppins...

Chegado ao destino, muito mais antecipadamente que o previsto, dada a força eólica que me acelerou trajecto afora.....compareço ao guichet, explico, espero, entro e sento-me no gabinete do médico...
Declaro então o frugal motivo da visita e peço-lhe uma receita...

Ele fita-me com um olhar embaciado, esboça um esgar pálido de assentimento...puxa do papel da receita...pega na caneta e principia a redacção....enquanto vai balbuciando sons sem grande nexo...que nem juntos formam palavras perceptíveis...e vai ficando progressivamente cabisbaixo, qual Altas, como se uma força se perpetuasse nas suas costas...

Eu, sentado na frente do médico, interrogado pela falta de rigor Hipocrático do vetusto....reparo que a tinta da caneta galgava já a linha inicial de escritura e subvertia as palavras rectamente escritas e vinha por aí abaixo em flatline como que a descrever as audiências dos "malucos do riso"...

Rumo eu à dianteira e incrédulo, vejo a receita traçada como um cheque...e no instante do meu movimento...perante mim, o corpo do médico decai totalmente e a sua cabeça assenta entre o teclado e a parte de mesa livre na sua frente...e segundos depois....o silêncio do gabinete é cortado com um roncar....
Primeiro sibilante e tímido e depois subindo gradualmente a um allegro staccatissimo...

Eu, sentado de pernas juntas e mãozinhas assentes no colo...baixo os ombros e exalo os pulmões...olho para o tecto e sorrio...passam-se valentes segundos ao som daquela musicalidade repetida e aborrecida, tipo Ravel, e tento decidir-me entre estalar os dedos, ou mandar entrar o conjunto de sevilhanas e pauliteiros para o acordar...

Optei por um flick no ombro dele...dois flicks....um abanão mais ligeiro...e o roncar persistia...
Rodeei a mesa e fui atacá-lo do outro lado...reparei então que tinha a testa riscada....a queda à mesa tinha tido colisão com a ponta da caneta....
Investi continuamente nesse ombro dele até o demover daquele estado indolente...
Acorda sobressaltado e atabalhoadamente profere...."Não Rosário...Não...agora não!...."

Quando ele volta à realidade, olha para mim de terror....e coramos os dois....muito....!!!!
E porquê????

Porque a Rosário...é a senhora do guichet do centro de saúde....

Coff coff.....

domingo, abril 06, 2008

Mater-ofensa!

Cena: Hoje num almoço, a Hydra-família reunida....pronúncia carregada, crianças aos gritos a dançar a tarantella, tagliatelle carbonara nas paredes alvas, tiros disparados no meio do feudo, prima desonrada atada na cave, crucifixos e orações...
Enfim...uma refeição normal para uma família Siciliana!


Hydra-mãe: Queres esta metade de maçã? - Arrisca no meio da súcia...

Eu: 'Tás a falar p'ra mim? - Surpreendido pela ignomínia da oferta!

Hydra-mãe: 'Tou a falar com o teu pai! Tu és muito fino para comer maçãs! - Retorta-me com desprezo...




A minha fama de petit-bourgeois perdura....oh deploro!






quinta-feira, abril 03, 2008

Mile High

Personagens:
SM - A caloteira do curso e arredores...Sempre a dever dinheiro a alguém, mas envergando sempre com sorriso em riste, o mais caro da moda e a vergonha gritante do calote...
L - Rapaz quase tão gozão como eu....corrijo...ainda mais gozão que eu....
Eu - Acho que não preciso de apresentações....fiquemos por tímido, gentil e gracioso...


Local:
Em pleno ar....viagem de avião....regresso de uma capital Europeia....só não revelo qual, para carregar no anonimato das personagens...


Ponto de situação:
Queixava-se insistentemente a SM desde o take off, que lhe doíam os ouvidos....
Aquela impressão e pressão que a acometia a nível auricular, era verbalizada constantemente longo minuto após longo minuto, e aquele ganir perpétuo sofrido ressaltava para nós em osmose tal...que já ninguém a podia ouvir....mais ao seu queixume....

Nisto, troco olhares com o L....ambos revolvemos as pupilas acima, como que em assentimento silencioso e compreensão mútua pela sessão de amargura ainda agora iniciada...e pressagiada pela vasta duração do vôo...

Não detida pela falta de resposta aos latidos, a SM....ora que se queixa à esquerda....ora à direita, numa esperança fugidia de que alguém lhe dê uma mínima importância e alguma atenção....
Mas ninguém se atreve a trancar olhar com a SM....era sabido que uma vez feito esse contacto visual...a escapatória seria impossível...e as lamentações teriam por fim encontrado um muro! E ninguém queria ser esse muro....

A veleidade monetária de SM para com as finanças alheias, aliada ao facto de ser uma pessoa altamente egocêntrica, tinham-na tornado numa pária...e num fácil alvo, como a seguir se verá!


Castigat ridendo mores:
L, pisca-me o olho por cima das costas de SM,...e eu reviro a cara para a direita e para baixo como que a revelar falta de compreensão à sua atitude, qual cão vagabundo....e espero...antecipado...de orelha no ar...
L sacrifica-se aparentemente encetando diálogo com SM:
- Quando eu era pequeno e voava com o meu pai, isso acontecia-me constantemente...! - diz, com ar forçadamente preocupado. - E ele ensinou-me um truque para estas situações!...Queres?
Obviamente que SM, sedenta de atenção, lhe pede que sim com olhar marejado, qual Laika pelo vidro, kilómetros acelerando estratosfera acima...

L chama a assistente de bordo, e com ar composto e altivo, indica-lhe que lhe traga dois copos de plástico, com algodão humedecido em água no fundo dos mesmos...
A assistente, que só não ganhou o prémio de "miss pontas espigadas" por falta de certame, anui ao pedido, mas franze a cara como se tivesse chegado ao átrio do Júlio de Matos....
Minutos depois chega com os ditos....e os dois copos de conteúdo hidrófilo...são colocados no tabuleiro frente a SM.

Num gesto digno e assertivo, L ordena-lhe em prol da melhoria que coloque cada copo em cada orelha, de modo a proteger cada ouvido no interior do copo....SM parecia agora uma Princesa Leia com apliques de plástico....

Eu assistia a isto tudo, de lábios entorpecidamente abertos...e sobrancelha esquerda espetada...sem conseguir antever a fronteira entre o gozo e a seriedade...a realidade e a estupidez inata de certas pessoas....continuei esgazeado qual "menina dos fósforos a olhar restaurante adentro"...

SM segura os copos de plástico contra o crânio com as mãos...e vai rodando a cabeça qual parabólica meio tonta à procura de uma frequência....e eu ora olho para o L e cerro o olhar...ora olho para ela e arregalo a vista de incredulidade...

Passa a assistente de bordo com o seu mega capacete capilar-palha....e estaca perante a cena...cinge-se ao meu lado do assento...como que a fugir de uma proximidade com SM...e segue abazurdida o seu caminho...
Uma criança do banco da frente revira-se para trás mostrando apenas metade de uma cabeça franzina....brinda-nos com um olhar louco e diz: "Mommy...she's weird!"

Passam 1o minutos....passam 20.....passam 30....de silêncio agradecido por todos nós....e SM talvez farta de suportar os copos, sei lá, diz com voz desesperada:
- Isto não me está a fazer nada!

L responde:
- Ai não?....Olha a mim está a divertir-me bastante!
(E pisca-me o olho!)


The End:
Trombas, trombas e mais trombas...Riso, riso e mais riso...e mais trombas...e mais riso...
Ad astra, literalmente, nas duas....

__________

PS - Agradeço a todos vocês que expressaram uma preocupação e um cuidado relativamente ao meu time off. A vida às vezes dás umas voltitas e o ânimo segue a direcção dessas voltitas...But I'm back...and I'm dangerous:)!!! E agora se me permitem...tenho imensa leitura para por em dia com os vossos blogs...até já:) Jinhos grandes e abraços fortes para todos:)