quinta-feira, outubro 02, 2008

O Silogismo de uma vida perdoado por tamanho DD!

Num gathering em casa de um amigo, entre música alta e risada frenética em várias línguas....apoiei-me mal-sentado no braço de um sofá de canto enquanto saboreava uma capirinha preta com framboesas...e logo eu que não bebo, estava deliciado com tal...e já ia na 2nda de penalte(!)...

Estava muito barulho....e a variação cromática das vestimentas, mais as tonalidades culturais e aculturais de aclimatização de cada espécime na festa pintavam a cena como se Babel tivesse descido em Camden Town...

4 raparigas no canto oposto da divisão onde me encontrava.... todas diferentes quer em feição, aparência e maneiras, gritavam cada uma mais alto que a do lado num fervor para chamarem a atenção de um grupo de rapazes muito mais interessados em cervejas e na Wii...
Estavam as 4 mal vestidíssimas... era um "Sex And The City" meets contentor do lixo...Como se as tivessem vendado.... as tivessem feito rodar 10 vezes sobre o seus próprios eixos...e as tivessem atirado de sopetão para o interior de um roupeiro e lhes tivessem dito para agarrar as primeiras coisas que conseguissem tactear no escuro....

Abstraí-me da matilha Westwood, e observava agora de perto o diálogo entre uma rapariga diminutamente-axónica e um geek com uma revista de factos na mão..........!
O diálogo encetado pela dupla inverosímil, fica aqui, como o highlight desta noite...!
E lá veio uma 3ra caipirinha preta....era isso, ou esbofeteava a tipa!





Roubei descarada e afoitadamente esta ideia de cartoonizar a realidade ao Francisco do World Wide Wacko, neste post dele. Obrigado:)

20 Reacções:

Francisco disse...

HAHAHAHAHA

:)

Mas a situação do teu post está muito melhor... hilariante!

p.s. caipirinha preta?!?! Mau, tenho de me actualizar!

Francisco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paula disse...

ZZZZZZZZZZZZZZZZ... Ãh? O quê? Ó Hydra-man, tu desculpa lá mas o diálogo era super interessante. Tão interessante, que até parei um cadito para meditar na profundidade das palavras da dita cuja.
Ainda estou aqui, que não posso. Nem estou em mim...
O que te valeu, foi mesmo a caipirinha, não foi?!
:)
Bjs!

João disse...

O primito. ISto fez-me lembrar as aulas acho que de filosofia ou algebra ou whatever lolol.
Porque é que estas situações nunca ocorrem onde estou ?

Kapitão Kaus disse...

AHAHAHAHAH!

Vejo que paródia não te está a faltar!!!

Mas o que se está a passar com essas miúdas?!? (Ou se calhar foi o tema que era demasiado sofisticado para o contexto...)

Parabéns pelo retrato, ao vivo e a cores (literalmente falando), da situação!

AG:)
KKF

Anita :) disse...

ahhh...hidrazito trenguito...que saudades tinha eu desta boa disposição:)))

Kiss*

medusasss disse...

Agora já bebes, mas só caipirinhas pretas! :p (pois, pois...)

Hydra-dear-friend, depreendo que já te encontres em terras de Sua Magestade novamente :(.

E... desculpa, mas não suporto gente estúpida nem pseudo-intelectuais, coisa que muitas vezes coincide, infelizmente (podiam ser pseudo mas mais iluminados... a vida é triste).

Bah!

*** (estás de castigo)

Angelo disse...

Before I forget, WELCOME BACK, que é sempre bom ler-te. Só lamento que não consigas ser tão chato quanto o diálogo que partilhaste!

Confesso, porém, que pensei que estavas a falar de um grupo de meninas japonesas do secundário: mal vestidas e barulhentas! Mas como dizes que eram todas diferentes... Percebi logo que não eram japonesitas!

Por falar nisso, vou ali rezar aos deuses japoneses para que não se me chova no domingo que quero uma festa de anos outdoor. Sim, que estou no Japão, mas não deixo de ser chique!

Gi disse...

Ai Hydra se eu me ponho a utilizar os "comics";
Tu não me dês ideias, moço!

Rita disse...

Hydra, Hydra, caipirinha preta nunca desbundei deita mas é cá para fora a receita, please! Em relação à Westwood pois que eu até acho piada (NOT!) áqueles espartilhos tipo Maria Antonieta e áquelas bundas muito grandes...
Esse método de lógica é fácil senão vejamos:
Se Hydra é fofo e se o Koala é fofo
o Hydra é um Koala...
Jokas

Azula disse...

eheheeeh.

Era isso, ou acordares com uma sapatada de cabeça na mesa-de-cabeçeira!

Fonix,que pesadelo;qual festa , qual quê!

Antes a B.D., que està mais proxima da realidade.

vsuzano disse...

não há gay que sempre dure.... nem polaca que nunca acabe..... rsrsrsrsrs


abraço e bom fim de semana

mik@ disse...

master caipirinha de vodka preta e tao bomm... a menina tb nao bebe, mas isso escorrega como água ehehehehe
master um dia que for ter ctg vou enrolada num saco de batatas ou num farrapo tipo lençol, ao menos ja sei o que vou ouvir. nao me ia arriscar a pensar que ia bem vestida e depois ser desancada à força toda plo meu master. lool
bjinhos

p.s. o blog esta fechado por uns dias. entretanto abro de novo :)

pinguim disse...

Devo concluir que da próxima vez que for ao UK posso passar por polaco!!!
Abraço.

Pearl disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pearl disse...

LOLOLOL
Hydra brother.. saudades!!!
Não está fácil estarmos on line n'é?
Que saudades tuas, da tua forma descritiva hilariante ao extremo...
O que me ri quando imginei as "gaijas" a rodar e entrar dentro do guarda roupa e a vestir os primeiros trajes que lhes chegassem às mãos... BRAVO, mil vezes bravo!
O diálogo absolutamente brilhante, dotado de uma lógica irrepreensível deixou-me a ler e reler...
Este é o meu Hydra-brother no seu melhor! (digo eu cheia de orgulho!)

:o)))***

wednesday disse...

Bem esse cenário todo era um bocado confuso... :P Valem as caipirinhas. Mas essa festa foi com as primeiras pessoas que o teu amigo encontrou na rua? Tirando tu, claro:)

A BD está o máximo!;)

Celeste disse...

Hum... gays ou não, os polacos têm a cabeça achatada! :D

Bem... inteligentíssima essa tipa. Vai um gajo de Portugal aturar pérolas dessas.

Como estás? Espero q bem, mereces. Força e beiji********* :)

RockyBalbino disse...

Pode ser que a gaja goste de apanhar umas palmadas e assim juntava-se o útil ao agradável...

Nogs disse...

Está genial, sim:P

Pobre homem... com uma companhia dessas.

Beijo