sábado, fevereiro 21, 2009

Living on my own

"Às vezes é no meio do silêncio (...) Que descubro afinal p'ra onde vou..."
MG, 1984










20 Reacções:

Daniel Silva disse...

é uma verdade tão inquestionavel que todos deváimos tê-la interiorizado...

Mas o ruído das nossas prórpias piadas muitas vezes não passa de uma fuga em frente para arranjarmos uma realidade nao-caotica, mas ficticia...

Silêncio: esse grande mestre...

belas fotos

Angelo disse...

Isso é tão verdade!!!

Imagens belíssimas!

Maldonado disse...

A citação é bastante tocante, mas as paisagens são ainda mais... :D

Anónimo disse...

Tocas-me sempre nos pontos musicais certos... ainda hoje ouvi essa música, se bem que parcialmente.
Identifico-me com ela desde sempre.
Obrigada por recordares coisas tão especiais e que me dizem tanto.
Estás num local lindíssimo, "so quiet and peaceful/tranquil and blissful"...

Beijinhos enormes***

Camila

pinguim disse...

Hoje meteste férias e deixaste as imagens "falar"...
Belíssimas no seu "silêncio".
Abraço.

Kapitão Kaus disse...

Olá Hydra-Friend:)

Gostei particularmente deste post:)
AG:)
KKF

João disse...

Sábias palavras.
E fots espectaculares primo :)

Ruca! disse...

porra cheguei agora a casa e vinha a ouvir rádio no carro e apanhei esse som do freddie que tens no titulo, a versão remix.
já não ouvia aquilo para aí há alguns 15 anos.
belas fotos aí hem?

um abraço à tiroleré tiroleré.

Gata Verde disse...

Belas fotos!

Beijoca

Celeste disse...

Brrrrrr! :)))

Mas lindas, sim.

Um grande beiji**** para o Hydramix

Daniel Silva disse...

Olá!
Faço-te um convite para um desafio que igualmente me fizeram (As Três Mentiras) no meu blog e ao qual também gostaria que respondesses.
Vai lá espreitar.
;)



Daniel

I'm a Saint! disse...

Boa tarde,

vou deixar aqui um link, direccionado para uma petição online, para que os homossexuais possam dar sangue.

http://www.peticao.com.pt/doar-sangue

Obrigado

Cabra Expiatória disse...

Volto e dou de caras com um post tão bonito...

... tu não páras de me surpreender, pois não?

caditonuno disse...

e soubeste ir lá ter ou perdeste-te no caminho, no meio dessas fotos fantásticas?

mik@ disse...

belas fotos :D
aqui faz um sol lindo e já convida à praia, que é um sitio onde adoro estar e me faz reflectir :D
bjinhos

RockyBalbino disse...

Lindíssimo. Mas a simples ideia de estar longe do mar, angustia-me.

Ana. disse...

Olá Hydrargirum!

Se me permites, gostaria de dizer que estamos em sintonia quanto a esta citação, retirada do fantástico poema cantado pela MG.

Também me toca profundamente.
Se te apetecer ver, aqui vai:

http://comecarbemepreciso.blogspot.com/2008/12/silencio.html

By the way: excelente blog. Estou a adorar ler as tuas aventuras! Sim, comecei a ler os registos de 2006! Acho que vale a pena!

;)

Teresa disse...

hydra...muitas saudades tuas. Fotos lindas, sábias palavvras.

JoaoR disse...

O "Som do Silêncio" é algo de magnifico que ajuda a ultrapassar uma panóplia de dúvidas, pois dá-nos o tempo necessário para tudo.

Luís P. disse...

Ah, que agradável surpresa é "tropeçar" naquela que (para mim) foi a mais bela das nossas músicas do Festival (se bem que nada tenha a ver com o espírito do mesmo)... quando julgava que já ninguém se lembrava, eis que ultimamente a Maria Guinot "me canta" habitualmente!;)

Abraço