segunda-feira, outubro 25, 2010

EMELíflua do car@lho

Por força das circunstâncias, pressa e cansaço, parei o Hydra-mobile (Este sim, carro de homem), numa rua contígua ao VdG...rua deserta tal era o cedo matinal...nem vivalma, nem vivomotor...nicles...nem o tufo do faroeste a rodopiar ao longe...

Pensei...a esta hora, não deve haver nenhum mete nojo por aqui...vou e venho num saltito hydratante...e como não tinha moedas comigo...e decerto que haverá uma filha da put@ de uma lei orgânica que concorde comigo...não paguei o parquímetro...!

Fui e vim, saltitando graciosamente de nenúfar em nenúfar...e quando chego ao carro...vejo um envelope...um ENVELOPE DA EMEL....naquela rua deserta, onde não devia haver nenhum ranhoso de maquineta em riste...

Sondei a área e apanhei o bandalho...


Eu - Olha lá...não tá aqui ninguém...não 'tou a incomodar ninguém...Lucras assim tanto com uma multa???

Bandalho - Não tenho nada melhor para fazer!!! - Ripostou irónico.

Eu - Não tens?...Nem uma licenciatura?....Peugeot leva U e não leva J, tá escrito na parte de trás do carro oh ignorantão!


E saí dali rumo ao meu destino, e ele possivelmente rumo a uma psicóloga!

10 Reacções:

David disse...

Ahahah...

pinguim disse...

Um "belíssimo" começo de dia...
Eles estão emboscados!

Speedy disse...

Acho que eles se escondem nas sarjetas. Aplaudo a tua resposta

Mike disse...

Eu acho que eles têm inveja, e vá de marrar com os estupendos proprietários dos Pejeot.:-)
Aconteceu-me semelhante: um Chewbacca desses marrou comigo numa questão de minutos enquanto fui destrocar uma nota a um café em frente ao sitio onde tinha o carro.
Se fossem marrar de frente com um combóio.

silvestre disse...

fiquei com pena do bandalho... tadinho.

Angelo disse...

LIIIINNNNDO!

Por favor, deixa-me andar sempre contigo!!!

Kapikua disse...

para a próxima oferece-lhe uma corda no final da conversa e assiste ao seu suicídio!!! :)

Rui sousa disse...

Tenho medo do teu género. Não tens graça, escreves mal, aborreces de tanto umbigo. Só por isso espreito sempre o teu blog e gosto de te ler. Se for de alento aceita.

dois coelhos disse...

Eu acho que depois disto ele foi à pastelaria mais próxima tomar o galão e a torrada que ganhou com a multa que te passou...

Rimbaud in Utopia disse...

Ó ignorantão, não sabe a diferença entre as interjeições «ó» e «oh»?

Emprega-se «ó» como um dos elementos que formam o vocativo seguindo-se (quase sempre) o substantivo; já «oh» usa-se isolado e para exprimir admiração.

Talvez fosse melhor rever os seus conhecimentos antes de andar na rua a corrigir os menos afortunados...