sexta-feira, agosto 20, 2010

Quando a horiZONtalidade faz estremecer

O tipo da ZON, voltou hoje cá a casa, para re-testar os sinais do cabo...
Rotundo sem ímpar, e amplo como mais ninguém...este lipo-pesado mirava-me como se a qualquer momento fosse soçobrar pela mão do calor...arfava em sofrimento e transpirava em jorro....o seu tom, adusto pelo sol que lhe quebrara o alvor!

Deixei-o em frente à tv a carregar nos botões dos comandos...e a emitir sons guturais vindos de um profundo pulmonar...

E distraí-me a arrastar umas caixas, que eventualmente decidi pegar em força...e muito a custo atravessar a sala em esforço, já que o peso e volume das ditas me travava a visão e a velocidade.


Nisto, o tipo, numa atitude capciosa, alvitra jocoso:

- Se você cair com as caixas, dou-lhe 5 na escala de 10!


Atónito, com o despropósito ignaríssimo, volvi-lhe num rosnar:

- Se você cair com os comandos, dou-lhe 5 na escala de Richter!

9 Reacções:

Vasco disse...

aaaaaah
A minha risada matinal... XD

Mark disse...

Os senhores da ZON têm uma missão quase messiânica, uma vez que andam de porta em porta a vender o "seu peixe", perdão, os seus "pacotes". (Que mal que isto soou.) :))

Lots of Love, Mark

João disse...

LOL :)

Mike disse...

Ehehe!
Vês, tu é que provocas as pessoas.:-)
A dizeres essas coisas ainda te volvia um: Quem é o Richter?, e aí sim atonitavas de vez. :-)
(o meu, salvo seja, do serviço de cabo, disse-me quando lhe abri a porta: -É pra instalar a boxer!)
Abraço.

Angelo disse...

Posso ir viver contigo?! É só para poder estar presente aquando destas maravilhas. O pior é que o tipo nem deve saber o que é a escala de Richter.

E aquela do Asereje... Ficamos com que uns ímans com pólos iguais: atraímo-nos, mas repelimo-nos.

enGine throbs disse...

Gosto desse pintor...

amribeiror disse...

Oh meu deus... tu não disseste isso ao Senhor :(

Espero que o seu feitio (o dele) seja do género de indulgente!

Very Best Hug

Zoninho disse...

ai,,, que mau!!!

vou fugir de ti! só para que saibas.

pinguim disse...

Ai, as ondas sísmicas do riso ainda não acabaram.