terça-feira, novembro 03, 2009

Confissões - Parte 1

Assim quase do nada...fui convidado para uma festa selecta...um outro nível de acessibilidade...
Fiquei até apreensivo com a minha decisão de anuência face ao repentino da ocasião...mas achei que merecia...que podia e devia comparticipar...

Foi uma sessão quiçá* estranha...pois deambulei no meio da multidão e invariavelmente dei por mim a atentar nos convivas...e vários foram os que me marcaram naqueles momentos...pelos mais diversos motivos e de mim arrancaram sensações há muito adormecidas...

Apresentaram-me o André, que pelo que soube, há muito que me queria conhecer... muito afável e atrevido nos movimentos, deixou-me com um sorriso....tinha uma aparência rotunda......envergava cinza...o que lhe assentava particularmente bem...mas as distracções foram tantas que nem falámos muito...

Revi o Adam, em que já de outros carnavais havíamos privado....abriu caminho até mim na multidão, ... austeridade exsudada naquela aparência...nunca me lembro dele desenvolver muito bem em contextos sociais...talvez por isso a nossa história também ela nunca tivesse desenvolvido...

Ao longe, atentei no Louis e o meu coração quase que disparou, lembro-me de no passado termos pertencido um ao outro...foi o meu primeiro amor, principiado nos tempos de faculdade...lembro-me da sua força e determinação...que irrompia e tudo deixava para trás...ainda me aproximei e toquei-lhe ao de leve...naquele momento, recordei todos os momentos felizes que passámos juntos...
Afastei-me contudo ao fim de algum tempo, levando um sorriso assentido...não fazia senso repetir a história...Ele deixou-me ir....não me travou...

Terminava aquela noite de conluios celestiais estranhos...e choquei com o Armand à saída... foi curiosa a maneira como nos detivémos um no outro...sabia apenas que era amigo do André, mais nada...cortou-me a respiração a sua fachada acutilante e brilhante, impossível ficar indiferente à sua presença...
Havia algo de magnético nele, possante... algo que me impelia à proximidade....
Uma coisa levou à outra...falámos...falámos...falámos...foi com ele que dali saí....e com ele tenho passado os meus dias....e sinto-me feliz....


* Obrigado Zoninho:)

5 Reacções:

Zoninho disse...

ah, ah! muito bem! ;)
falar nunca fez mal a ninguém...
fico desmesuradamente feliz por estares feliz!

grande abraço





p.s.: põe lá o acento no quiça, sim!

Gi disse...

Consideras isto um fait-divers?
Falta de Lítio?
Haikusta-me imenso isso. :)

Fico feliz por ti, meu querido.

aurora disse...

goody :)

Speedy disse...

que festa tenebrosa. Eu a imaginar encontrar os meus e minhas ex num único espaço da-me arrepios na espinha

TheTalesMaker disse...

tens que me contar melhor este evento social
=P