sexta-feira, novembro 20, 2009

Vai chamar pai a outro!

O Background:

O Hydra-pai foi por o carro dele na revisão...e para colmatar a falta do piqueno, foi-lhe dado um Renault Megane novinho para substituição durante 2 dias...
Como adoro tudo o que é experimentação, "fiz-me ao piso" do Megane e quis ver como é que a outra metade vive...deixei o Tomás de lado (Tomás é o nome de baptismo do Peugeot!) e andei a guiar o Renault...

Entretanto em Lisboa apartámo-nos...! Ele foi à vida dele ao volante do dito, ficando previamente combinado que me apanharia horas mais tarde em frente à Gulbenkian....

Eu.... aluado como só eu próprio, não atentei na matrícula do carro, nem à cor específica do modelo....um cinza qualquer, segredou-me uma frágil lembrança... e continuei absorto ruas afora focado no interior do carro, na quantidade extasiante de botões, na mimosa embraiagem Francesa...
Entretando morre-me o cabrã* do tfone...facto que se revelaria mais tarde um contratempo fulcral...


Here we go:

A hora marcada chegou....e eu prostrado à entrada da Gulbenkian, na avenida de Berna....
Tic tac esvoaçante...e o Hydra-pai nicles...

Passarinhei na calçada trás e frente...sentei-me num pilarete...levantei-me a cada promessa de Renault que se aproximava...mas nada...
De soslaio ia atentando, numa mulher também ela esperançosa por alguém...impaciente mas mais controlada que eu...já que nunca se moveu de sítio com a ânsia...

Esperei...exasperei...vociferei de tédio...e enraiveci....o tfone morto não ajudou!


Here we go a bit further:

Entretanto assoma um Renault na proximidade, em formato e cor ao pretendido...enfaixa-se pela entrada da Gulbenkian, recortando um semi-círculo por orientação à avenida principal...e ainda o carro mal tinha parado...já eu estava a abrir a porta...a sentar-me....a apertar o cinto de segurança...sempre a refilar pelo atraso descomunal do Hydra-pai, mais à falta de respeito pelo combinado...

Tudo isto expelido com fulgor dramático, enquanto arrumava e dobrava o casaco por cima das pernas....e cruzava as mãos no colo....

De olhos postos na direcção frente e aturdido pelo facto de continuarmos parados...reviro os olhos e indago com fastio porque razão é que ainda não nos fizémos ao caminho e termino a frase virando-me para a esquerda, na direcção do volante....
Nisto mortifiquei...gaguejei...faltou-se-me a respiração...mudei de cor à paleta do rubro...o coração bateu a tempo de marcha....e pio fininho:

- Acho que entrei no carro errado....!..... E engoli atemorizado pela vergonha descomunal da situação....

Um homem de patilhas imensas e óculos a Roy Orbinson sentado ao volante...exibia por detrás das lentes, as papilas mais dilatadas que jamais vi...sabe lá Deus de terror ou surpresa...mas nem tugiu...
Colada ao vidro da minha porta, reparei com terror, estava a mulher que comigo tinha esperado na calçada...evidenciando o facto daquele ser o seu carro no qual deveria ter entrado....e fitava-me confusa e amedrontada...

Saí rapidamente do carro...balbuciando em desculpa sílabas desconexas e urros guturais como se um ataque de asma profundo me impedisse do tino à comunicação...

Afastei-me paralisado, e vi-os partir avenida fora...num Renault que afinal era Laguna...nem Megane era...e sentei-me no pilarete...e morri mais um bocadinho...


Requiem:

O Hydra-pai chegou 10 minutos mais tarde...entrei no carro com os dentes de fora e de harpa na mão!

15 Reacções:

Uma tal de Patrícia disse...

Desculpa, mas eu chorei a rir. Só tu mesmo.
Obviamente, a única solução é deixares a cidade porque, com a tua sorte, vais descobrir que esse casal mora na tua rua.

Kapikua disse...

Hehehehehehehe

Um belo Requiem teria de ser composto em tua memória caso o Roy Orbinson te desse uma malha, hehehehe

Grande abraço!

Gi disse...

Ahahahahaha. Hoje alegraste-me a sexta-feira, pá!

zeh disse...

lol! Por incrivel que pareça acho que é uma situação mais frequente do que parece... tenho uma amiga a quem lhe aconteceu o mesmo, com a diferença que a senhora que ia a conduzir, com o stress do trânsito e de apanhar alguém num semáforo, também não reparou na troca e ainda passearam juntas durante uns bons metros até que trocaram as primeiras palavras e repararam que não se conheciam :)

Anónimo disse...

Muito bom...

blank

Angelo disse...

Isto só pode ser mentira!

Mas gostei particularmente de teres entrado no carro e naturalmente teres dobrado o casaco. It's, like, so you!

mik@ disse...

ahahaha :D só tu mesmo. sério ele há coisas que parece que só acontecem a ti, é o karma

amribeiror disse...

Gosh! O que eu já me ri a imaginar-me no lado do condutor... não chegavas a sentar-te! hehehe

Speedy disse...

fiquei com vergonha alheia ao ler a tua história. Deus...

divagacoesaoluar disse...

Fazes-me rir!!!! :D

Rosa disse...

:D :D :D

F3lixP disse...

Só podes estar a gozar certo? Isso não acontece a ninguém! Incrível! lol

FigueiRita disse...

Eu tive o privilégio de te ouvir contar esta situação... Hilária.
Amei... De ir às lágrimas com o riso... Adoro-te. Foste das melhores surpresas que a vida me proporcionou aos 30. :)
Beijooo

Spirit disse...

Chorei a rir com este post. Está espectacular! :D

Rita disse...

Eu já tentei entrar num carro igual ao meu e que estava duas ou três filas ao lado, felizmente a chave não abriu...
Jokas